domingo, 21 de fevereiro de 2010

A fera indomável

Que passe o bonde e fique a saudade
Que estrile no peito sufocando a dor
Que já não sentida...mas aberta a ferida
Que não cicatriza por causa do amor
Que em sua plenipotência se obliterou...
Despediu-se às garras de um falcão
Que num só puxão!
Pra longe o levou... sem volta, sem perdão...
Agora grita Falcão!
Bom seria se soubésseis cantar...
Mesmo que triste melodia,
Consolarias um austero coração
Que já não sabe amar...
Que seu canto não se torne em lamento...Antes vá!!! Rasgue os céus e corte os ventos!
Traga-me a essência do sereno e os rastros do amor... e estarei à tua espera, como uma fera!
Destemida ao caçador...
E não venha no encalço... pra não se machucar...
As patas que acariciaram, te podem trucidar...
Louco!!! uma fera ferida não se deixa dominar!
É instintivamente livre!!! sem toca, sem rumo, sem apego...
Bicho arisco! pisa leve...não farfalha as folhas...
Se esquiva dos arbustos, sufoca seu gemido! pra não avisar...
Que um adeus dará a sua vida...castigo por tê-la seguido!
Em suas garras morrerás...
E quando  inerte ao chão...suplicarás  perdão...tarde demais...
Tendo como única resposta... O silêncio inexorável e fugaz...

Autoria: "Rose Sousa"

(DIREITOS RESERVADOS)

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Continue sendo esta pessoa especial que es, força, vontade de realizar, conquistas... tudo se espelha com você! Nunca desista dos seus sonhos, abração!

    ResponderExcluir
  3. Linda a poesia... Excelente, vc tem um dom muito maravilhoso... Não e pra qualquer um não heim.... Parabéns pela sua obra!!! Agora sempre vou ler suas poesias, pois essa me ajudou...
    Mas não pare de escrever ta bom?

    ResponderExcluir
  4. rs... fui uma das primeiras a ler... adorei o titulo rose
    bjusss

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge