quarta-feira, 2 de março de 2011

Me faz entender de mim que nada sei...



 Faz de mim poesia, me atiça, me eriça.
Me ponha no colo e me conte uma história... Uma epopéia de amor.
Faz-me entender de mim que nada sei... Me mostre o caminho que errei na procura de mim...
Desvende os mistérios que envolvem essa orquestra: Uma música clássica de suaves tons que ecoa com desvelo, uma melodia romântica que embala os amantes ou, um rock pesado que rendido ao êxtase tornou-se lírico...?
Sinta o descompasso, põe em órbita sua batuta e aqueça nesta flama sua alma arrefecida.
Olvide a retórica... Reja a orquestra... Dance... Ouça a polifonia aguda e amena que emana da canção... O adágio perfeito de nossas almas no mais íntimo enlevo...


All Rights Reserved 2010 Copyright © Rose Sousa. 

Um comentário:

  1. Sensual a poesia, proporciona a nos leitores uma viagem em nossas imaginações, beijo Rose!

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge