sábado, 23 de fevereiro de 2013

Te vi passar...

Como um trovão
Um raio
Apenas um rastro
Que feriu a imensidão
Fora sonho?
Não... Acho que não...
Pois ficou no ar um perfume
Um aroma de bem querer
Sua voz nos meus ouvidos
Que não pude esquecer
Ainda ecoa aqui
Dentro de mim
A voz mais linda que já ouvi
Te vi passar...
Você passou
E eu não vi
Não vi teus olhos nos meus
Tua boca nua
Os desejos teus
Te vi passar
Muitas vezes... Tantas vezes
Na pressa de um viajante
Confesso um tanto quanto sem jeito
Que tive medo

E ainda tenho
Medo do que sinto
Medo do que penso
Mas sou feliz quando penso...
Porém me calo
E assim posso ouvir
Seus passos como o vento
Que se vai sempre
Sem deixar rastros

Todos os Direitos Reservados 2013 Copyright © Rose Sousa

10 comentários:

  1. Há instantes que embora passem, permanecem para sempre gravados na memória, tal como as pessoas que os preenchem...

    Muito belo, Rose!

    Bom domingo,
    beijinhos

    Sónia

    ResponderExcluir
  2. Olá, Rose !

    Visitei os seus três blog's e gostei da forma admirável que escrever em todos os três... Contudo, tenho um padrão a seguir, sempre quando tenho leitores com mais de um blog eu escolho somente um destes para seguir e me manter presente para ler e comentar. Confesso! Com você foi diferente... Até porque seus blog's são diferentes apesar de ser você mesma que mantém os três. Sua forma de escrita me recordou de Fernando Pessoa, ele possuía vários "Heterónimos e Semi-heterónimos" sendo um mais belo e admirável que o outro! Isto é bom, demonstra grande capacidade... Este poema, em especial, foi o critério de escolha deste espaço ao invés dos outros... Simplesmente porque eu o senti, parece que lia-me, parecia que relembrei de algo que, talvez, ainda nem tenha vivido. Contraditório? Talvez, talvez... A literatura nos contradiz!

    Um Forte Abraço!
    P.s.: Já sigo, para lembrar o caminho e poder voltar :)

    ResponderExcluir
  3. Lindo Rose, escreves muito bem menina. Bjus

    ResponderExcluir
  4. _Que se vai sempre
    Sem deixar rastros...Um mimo, uma verdadeira pérola, gostei muiiito de andar por aqui, sua página é encantadora, pra vc bjos, bjos e bjosssssssss

    ResponderExcluir

  5. Olá Rose,

    Há pessoas que passam como cometa em nossas vidas, mas ficam tatuadas em nosso coração.
    Lindo o poema.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Rose!

    Belo poema!
    Adorei.
    Grata pela visita em meu blog, e fique à vontade para levar o que quiser, é uma honra pra mim.
    Seu blog é lindíssimo me encantou. Também te sigo aqui pra não perder o caminho de volta.
    Parabéns mesmo, foi uma feliz surpresa a sua visita.
    Beijos e o meu carinho pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Olá Rose
    Passou sem deixar rastro , mas deixou lembranças e esperança de outra vez o ver passar.
    Obrigado pela visita e pelo comentário.
    Bjux

    ResponderExcluir
  8. Olá Rose
    Passou sem deixar rastro , mas deixou lembranças e esperança de outra vez o ver passar.
    Obrigado pela visita e pelo comentário.
    Bjux

    ResponderExcluir
  9. Oi, Rose, como vai? Passei para retribuir sua visita ao meu espaço e fiquei encantada com seu escrito. Gosto de poesia carregada de sentimentos. Vou voltar, com certeza. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Olá rose; gostei do poema...Espectacular....
    Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade...
    ~Oswaldo Montenegro

    Cumprimentos

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge