sábado, 2 de março de 2013

Conversando com a saudade

A saudade bateu em minha porta.
Se eu soubesse que era ela nem teria aberto.
Perguntei o que ela queria, ali logo cedo. Ela olhou-me e 
disse: “Vim fazer uma visita”.
Eu sem saber o que dizer, apenas lhe pedi que então 
entrasse, mas que não ficasse muito à vontade.
Ela perguntou se poderia sentar-se, foi logo puxando uma 
cadeira e pedindo uma xícara de café. Acenei com um sim.
Olhei para ela ali paradinha, querendo a minha companhia 
e então sentei-me ao seu lado.
Ficamos as duas ali sentadas, quietinhas e juntas tomamos 
café... bem quente, bem forte e bem amargo.
Até que quebrei o silêncio que se estabelecera entre nós e indaguei:
“Por que, assim como esse café, você pra mim tem um gosto amargo às vezes?”
Ela calmamente respondeu: “ Já fui doce quando era 
presença, depois me tornei amarga quando era só ausência.
Agora não sou doce nem amarga. Mexa o seu café, tem um 
pouco de açúcar no fundo. sou apenas saudade".


Lis Fernandes


10 comentários:

  1. Querida, Rose!

    Estou muito feliz em ver um texto meu num blog tão lindo como o seu.
    Muito, muito obrigada mesmo!!!
    Você é muito sensível e gentil.
    Gratidão.
    Vou levar o link do seu blog para o facebook.
    Beijos e o meu carinho especial pra ti.

    ResponderExcluir
  2. BOA TARDE! LlNDA PERSONIFICAÇÃO DA SAUDADE. EMOCINANTE TEXTO...

    ResponderExcluir
  3. Olá Rose
    Muito, muito lindo. Parabéns a Lis pelo poema e você por publicá-lo.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. bobito o poema, ainda assim a saudade tem muito pouco de açucar

    beijos

    ResponderExcluir
  5. Agradeço sua visita e carinhoso comentário.

    O poema da Lis fernandes está lindo. Saudade nunca é fácil.

    Beijos e bom domingo.

    ResponderExcluir
  6. Rose querida, vc é tão sensível quanto sua amiga Lis Fernandes. Simplesmente um encanto de texto. A saudade é assim mesmo chega sem avisar e as vezes é amarga ou doce. Vou aproveitar e conhecer o blog da Lis, bjs lindinha!

    ResponderExcluir
  7. Olá Rose,
    Vim retribuir a tua gentileza no meu cantinho. Já te (per)sigo:)))

    Escreves muito bem. A saudade é um sentimento amargo, não é? Mas também depende da saudade...da perda,da distância ou do amor. Há umas mais amargas que outras.

    Não gosto de ter saudade. Gosto de coisas doces:))

    Beijinho colega

    ResponderExcluir
  8. Lindo demais isso, Rose! És uma pessoa sensível e isso é ótimo!
    E a Mônica e sua turma marcaram mesmo muitos de nós! Eu adoro! Hehehehe! Beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. Vinha agradecer a visita e as amáveis palavras e, confesso, fiquei agradado com tudo que encontrei.
    Adorei o seu Blogue, fiquei fã!
    Vou voltar muitas vezes e espero que também me vá visitando.

    ResponderExcluir
  10. Rose,

    Que delícia esse conto-poema da lis, eu que amo café agora amo ainda mais a saudade, pois de fato ora ela pode ser doce, ora amarga.

    Ótima semana para você!

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge