segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Feliz 2015!!!

O ano de 2015 está chegando e com ele muitos votos de felicidade e saúde para todos. Mas, mais importante do que as previsões para 2015 é a coragem de corrigir velhos erros. O verdadeiro sentido de comemorar o ano novo é estar disposto a mudar suas atitudes e melhorar sua vida.
Desejo a todos nós que o Ano Novo venha trazendo muito otimismo, muita força de vontade, muita alegria, paz, saúde e felicidade. Desejo aos amigos: o melhor!!!

sábado, 6 de dezembro de 2014

Pra você guardei o amor

Pra você guardei o amor
Que nunca soube dar
O amor que tive e vi sem me deixar
Sentir sem conseguir provar
Sem entregar
E repartir
Pra você guardei o amor
Que sempre quis mostrar
O amor que vive em mim vem visitar
Sorrir, vem colorir solar
Vem esquentar
E permitir
Quem acolher o que ele tem e traz
Quem entender o que ele diz
No giz 
do gesto o jeito pronto
Do piscar dos cílios
Que o convite do silêncio
Exibe em cada olhar
Guardei
Sem ter porquê
Nem por razão
Ou coisa outra qualquer
Além de não saber como fazer
Pra ter um jeito meu de me mostrar
Achei
Vendo em você
Explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar
Pra você guardei o amor
Que aprendi vendo os meus pais
O amor que tive e recebi
E hoje posso dar livre e feliz
Céu cheiro e ar na cor que o arco-íris
Risca ao levitar
Vou nascer de novo
Lápis, edifício, tevere, ponte
Desenhar no seu quadril
Meus lábios beijam signos feito sinos
Trilho a infância, terço o berço
Do seu lar
Achei
Vendo em você
Explicação
Nenhuma isso requer
Se o coração bater forte e arder
No fogo o gelo vai queimar


Letra de Música: nando Reis

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Avante

"É que tem mais chão nos meus olhos
do que cansaço nas minhas pernas,
mais esperança nos meus passos
do que tristeza nos meus ombros,
mais estrada no meu coração do que medo na minha cabeça."

Cora Coralina

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

É no Vazio...

A vida precisa do vazio: 
a lagarta dorme num vazio 
chamado casulo
 até se transformar em borboleta. 
A música precisa de um vazio chamado silêncio 
para ser ouvida.
 Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco 
para ser escrito. 
É no vazio da jarra que se colocam flores. 
E as pessoas, para serem belas e amadas, 
precisam ter um vazio dentro delas.
 A maioria acha o contrário; 
pensa que o bom é ser cheio. 
Essas são as pessoas que se acham cheias
 de verdades, sabedoria e falam sem parar. 
São entediantes! 
Bonitas são as pessoas que falam pouco
 e sabem escutar. 
A essas pessoas é fácil amar. 
Elas estão cheias de vazio. 
E é no vazio da distância
 que vive a saudade.

Rubem Alves


sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Sonho de Ícaro

Voar voar, subir subir 
ir por onde for
Descer até o céu cair 
ou mudar de cor
Anjos de gás
asas de ilusão 
E um sonho audaz 
feito um balão 
No ar no ar 
eu sou assim 
brilho do farol 
Além do mais
 amargo fim
 simplesmente sol 
Rock do bom 
ou quem sabe jazz
Som sobre som
 bem mais, bem mais... 
O que sai de mim vem do prazer
De querer sentir o que eu não posso ter 
O que faz de mim ser o que sou 
É gostar de ir por onde ninguém for
Do alto coração
 mais alto coração
Viver viver e não fingir
 esconder no olhar
Pedir não mais que permitir 
jogos de azar
Fauno lunar 
sombras no porão
E um show vulgar
 todo verão
Fugir meu bem pra ser feliz 
só no pólo sul
Não vou mudar do meu país 
nem vestir azul
Faça o sinal 
cante uma canção
Sentimental 
em qualquer tom
Repetir o amor já satisfaz
Dentro do bombom
 há um licor a mais
Ir até que um dia chegue enfim
Em que o sol derreta a cera 
até o fim
Do alto coração 
mais alto coração...


Letra de música: Byafra

sábado, 13 de setembro de 2014

Meu Segredo


Não devia te contar.
Se você guardar segredo,
Eu revelo este meu medo
De não saber amar.

Não devia te amar,
Mas se você guardar meu medo,
Eu revelo este segredo
Que não sei contar.

Martha Medeiros

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Vácuo


Que minha solidão 

me sirva de companhia. 

Que eu tenha 

a coragem

de me enfrentar.

Que eu saiba

ficar com nada 

e mesmo assim 

me sentir plena 

de tudo.



(Clarice Lispector)

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Vem...



Silenciosamente 
Toque
Minha Pele
Nua
Quente
Sinta
Minha Pressa
Vem
Correndo
sê 
Por inteiro
Meu 
Achega-te Mais 
Me enlace
Sussurra 
Nos meus ouvidos 
Loucuras
Que 
Só você
Sabe
O Jeito 
Que me derreto
Que
Me derramo
Como o horizonte
Esperando
O sol
Lhe Tocar
Lhe
Aquecer
Com sua luz
Venha
Se inebriar
Viajar 
Nas planícies
Deslizar
Nas curvas
Subir
Descer
Montanhas
Sentir
Como é doce
O fruto
E agora
Aconchegado 
Em 
Mim
Me fale
Segredos
Bem baixinho
Só você
Mexe Comigo
Me tira 
Sentidos
E sei
Que
Em mim
Encontras
O que anseias
Então 
Renda-se
Perca-se
Nos meus
Recônditos
Enlace seus dedos
Nos meus
Nossas mãos
Palma 
Na palma
Olhos nos Olhos
Corpos
Colados
Sede
Fome
Desejo
Loucura
Insanidade
Paixão
Esmague 
Meu Corpo
No Seu
E
Mate
Hoje
Agora
Sem demora
Essa saudade!

Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Fui!

Já fui  
Poema
Hoje
Sou prosa
Rabiscada 
Até o fim 
da margem
...

Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

O tom da Nostalgia

O que ficou
Aqui
É tão cruel... 
Coisas 
Que o tempo
Não apaga
Não cura
Uma voz 
Gravada 
Aqui
Em mim 
Um carinho
Um beijo 
Que não senti...
Como pode
Uma coisa assim...?
Coisa sua
Ausente 
Presente
Que insiste
Em ficar
   Em mim...

Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

Das antíteses e paradoxos de mim...

Posso até parecer 
complicada, 
desajustada, 
radical. 
É que às vezes 
penso muito,
falo pouco 
e no pouco que falo 
muito digo.
Sou intensa 
como um vulcão
e fria 
como as geleiras. 
Tranquila 
como um pássaro, 
tempestiva
 como um tornado.
Não esqueço facilmente 
uma ofensa, 
mas perdoo 
sempre 
e não firo 
com a mesma espada. 
Não aprecio disputas irrelevantes, 
mas não desisto fácil.
Quantos me quiseram arrastar 
para o campo de batalha 
e nele, sozinhos, se sufocaram 
em suas próprias frustrações.
Choro pouquíssimas vezes 
e nunca me arrependo 
de ser idiota 
por alguns minutos, 
prefiro a lucidez 
da fragilidade 
do que a ilusão
 da força absoluta. 
Já me tentaram descrever
e fracassaram na tarefa, 
pois pra se entender alguém 
não é necessário muito raciocínio, 
só um pouco de sensibilidade.
A alma das pessoas estão expostas 
à violência do julgamento
de quem não tem capacidade 
de sentir sua vibração.
Ninguém é totalmente forte 
ou totalmente fraco,
num dia podemos ser água corrente
e no outro fogo consumidor.
Tudo vai depender das circunstâncias,
não da nossa vontade. 
O que mais me atrai 
são as complexidades,
não suporto coisas rasas,
me rendo à águas profundas, 
porém me deleito nas margens tranquilas...
Não guardo fórmulas à sete chaves, 
meu segredo é não ter segredos, 
porém o que eu escondo, 
ninguém acha... 
Não faço questão de ser o centro dos olhares, 
tenho muita fome de seguir em frente, 
não observo o passado por muito tempo.
Se minha pressa me fizer cair no precipício,
sei que asas eu tenho, é só abri-las... 
Se o vento soprar contra, 
bato-as mais forte, 
tempestades não duram para sempre.
A única coisa que me importa 
é ouvir a voz que nunca se cala
 dentro de mim, 
não é minha razão,
é meu coração
que bate
 involuntariamente, 
guiado por Deus.
Daí a minha força! 
Daí o meu "diferente". 
Não me convém ser igual, 
não me ajusto aos moldes perfeitos, 
não me moldo à meias verdades 
ou a meio sentimentos. 
Sou um novo caminho nessa velha estrada.
Não exijo perfeição de ninguém, 
não seria justo querer algo 
do que não posso oferecer.
Porém, da sinceridade e do amor pleno,
desses?
Eu faço questão!

Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Onde Nasce o Sol

Hoje a saudade conversou comigo

Veio falar de você sem razão

Te encontrei por toda parte

Tropecei no meu desastre
Eu e a lua e a solidão

Amanhã bem cedo
Depois que o sol sorrir pro mundo
Eu vou chorar do outro lado
Sem ninguém
Sem você

Já estou indo
Embarco no próximo voo da meia noite
Perfeito pra recomeçar
Sem você
Vou ver que esse amor
Não era pra gente viver

E da pra ver
Que hoje estamos divididos
Tenho medo de não ter você comigo
Mas, ainda não sei o que é pior

Estou sentindo
Que estou te perdendo
Mas aos poucos vou me refazendo
  Vou lá pra onde nasce o sol
                                                                            Pra ver se aprendo
                                                                         a ficar só.


                                                                                           Letra de música: Bruninho e Davi

domingo, 13 de julho de 2014

Poeira Ao Vento


Eu fecho os meus olhos,

Apenas por um momento e ele já se foi
Todos os meus sonhos
Passam por meus olhos cheios de curiosidade
Poeira ao vento, tudo o que eles são é poeira ao vento
A mesma história de sempre
Apenas uma gota de água num mar sem fim
Tudo o que fazemos
Desaba sobre a terra, embora nos recusemos a ver
Poeira ao vento, tudo o que somos é poeira ao vento
Não fique esperando
Nada dura para sempre a não ser a terra e o céu
O tempo passará
E todo o seu dinheiro não poderá comprar outro minuto.
Poeira ao vento, tudo o que somos é poeira ao vento.
Poeira ao vento, tudo é poeira ao vento.



Tradução: Dust in the Wind 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

AVATAR - I See You... Eu vejo você

Eu vejo você
Andando em um sonho
Eu vejo você
Minha luz nas trevas, respirando esperança de uma nova vida
Agora eu vivo através de você e você através de mim
Encantada
Eu orp em meu coração para que esse sonho nunca acabe
Eu me vejo através dos seus olhos
Vivendo a vida, voando alto
A sua vida ilumina o meu caminho para o paraíso
Então eu ofereço a minha vida como sacrifício
Eu vivo pelo seu amor
Você me ensina como enxergar
Tudo que é bonito
Os meus sentidos tocam seu mundo como eu nunca imaginei
Agora dou a minha esperança para você
Eu me rendo
Peço em meu coração para que este mundo nunca termine
Quando o meu coração não estava aberto
(e o meu espírito nunca livre)
Para o mundo que você me mostrou
Mas os meus olhos não podiam dividir
Todas as cores do amor e da vida cada vez mais
Cada vez mais...
A sua vida ilumina o meu caminho para o paraíso
Então eu ofereço a minha vida como sacrifício
Eu vivo pelo seu amor
E vivo pela sua vida
Eu vejo você

terça-feira, 8 de julho de 2014

Soneto da fidelidade

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento. 

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa dizer do meu amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinicius de Moraes

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Perdão aos Céus

Tenho nas mãos o espinho arrancado da rosa
Entre meus dedos escorre o sangue
Expurgado, nefasto e quente.
Só os céus podem me alcançar
Só ele tem a chave que me tranquei para sempre
Nesses silêncios mudos e atrozes
Devo à eternidade toda minha culpa
De um dia querer brilhar mais que o sol.



Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

sábado, 5 de julho de 2014

A Minha Poesia


Hoje não quero fazer poesia 
Falar das coisas que desgarram da alma 
Quando as letras saem 
A alma fica nua
E as estrelas não a pode cobrir
Quero apenas despir-me ao vento
Deixar que ele revire minhas páginas
Que me desfolhe 
Levando todas as frases
Que me deixe leve
Como uma canção nos seus ouvidos
Durma, anjo
Deixe que minha voz te transporte
À outra dimensão
Onde "la solitudine" não fotografe seus olhos
E os prenda  nas cortinas de uma manhã cinzenta
Vamos seguir os pássaros?
Contar os ovinhos no ninho
Sobre todas as coisas que desejo acreditar
É que em algum lugar exista
Uma nova história pra se contar
Onde a maior beleza esteja intrínseca em nós
Como um segredo imortal
Para que ninguém a possa tocar
Nem apagar suas cores...


Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

O que dizer...?

O que te dizer hoje?
Se me tranquei no abismo
E não mais verei o sol
Dessa luz que brilha
Só me resta a sombra
Dessa minha vida
Que passa logo



Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

terça-feira, 24 de junho de 2014

VOCÊ, MEU MENINO


Você é meu amor, meu menino

Meu sal , meu sabor, minha cor, meu destino

Você é o fim do meu longo caminho
Você é o princípio de tudo divino

Você é a quem eu esperava
Já faz tanto tempo, e não te encontrava

Você é o meu mundo e no fundo
Aquilo que importa sou eu e você

Você é meu leão, meu gatinho
Você se transforma em tudo certinho

Nos momentos em que eu mais preciso
Você sabe exatamente o que ser

Você sabe estar sempre presente
Quando eu estou ausente, ao pé de você

Você chama a minha atenção
Com o seu jeitinho de não dizer “não”

Como dama num grande torneio
Eu te dei o lenço de meu campeão

Você é o meu mundo e no fundo
Aquilo que importa sou eu e você

Seu humor, seu amor, seu sorriso
É o ar, é a água e o pão que preciso

Nesta vida tão cheia de tudo
Que tem o seu preço, eu tenho você

Você é meu tesouro encontrado
Não dá pra pedir, pra comprar, pra vender

Neste mundo tão adulterado
Só seu oxigênio pra sobreviver

Nosso encontro já estava marcado
Por alguém mais alto que eu e você

Você é o meu mundo e no fundo
Aquilo que importa sou eu e você



(Por Ana C./SOB_VERSIVA)


segunda-feira, 2 de junho de 2014

O Meu Amor

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
E que me deixa louca quando me beija a boca
A minha pele toda fica arrepiada
E me beija com calma e fundo
Até minh'alma se sentir beijada

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
Que rouba os meus sentidos, viola os meus ouvidos
Com tantos segredos lindos e indecentes
Depois brinca comigo, ri do meu umbigo
E me crava os dentes

Eu sou sua menina, viu? E você é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que  me faz

O meu amor tem um jeito manso que é só seu
Que me deixa maluca, quando me roça a nuca
E quase me machuca com a barba mal feita
E de pousar as coxas entre as minhas coxas
Quando  se deita...

Eu sou sua menina, viu? E você é o meu rapaz
Meu corpo é testemunha do bem que ele me faz


Chico Buarque

terça-feira, 20 de maio de 2014

Me ensina a escrever

Meu amor
Me ensina a escrever
A folha em branco me assusta
Eu quero inventar dicionários
Palavras que possam tecer
A rede em que você descansa
E os sonhos que você tiver
Meu amor
Me ensina a fazer
Uma canção falando quanto custa
Trancar aqui dentro as palavras
Calando e querendo dizer
Não sei se o poema é bonito
Mas sei que preciso escrever


 Oswaldo Montenegro

domingo, 27 de abril de 2014

Por onde andas?



Queria 
Saber quanto 
Custa Aquele céu azul
 Que eu via Refletido em seus olhos
A amplidão que me fazia calar
Que silenciava as tantas coisas 
Que eu tinha pra dizer 
Minha alma é silêncio 
Materializado
Uma folha 
Em branco
 Que ninguém pode riscar
Nenhuma linha pode ser escrita
Se não por suas mãos 
Como é injusta 
Uma ausência...
Diga-me,
Preciso saber,
Por onde andas?
Preciso sonhar contigo
Tecer sorrisos em sua boca
Desenhar em seus olhos aquele brilho
Que só reluz num coração quando ama
Quero me deitar no seu seu colo
Quero sorrir também
Um sorriso doce
Só pra você
Não quero mais 
Trancar aqui dentro
As palavras que teimam em sair
Quero dizê-las bem baixinho...
Pra que mais ninguém as ouça
E que assim elas se eternizem
Somente em você
E que elas tenham o peso
Não de uma pedra
Mas
 De uma saudade...

Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

Google+ Badge