sábado, 5 de julho de 2014

A Minha Poesia


Hoje não quero fazer poesia 
Falar das coisas que desgarram da alma 
Quando as letras saem 
A alma fica nua
E as estrelas não a pode cobrir
Quero apenas despir-me ao vento
Deixar que ele revire minhas páginas
Que me desfolhe 
Levando todas as frases
Que me deixe leve
Como uma canção nos seus ouvidos
Durma, anjo
Deixe que minha voz te transporte
À outra dimensão
Onde "la solitudine" não fotografe seus olhos
E os prenda  nas cortinas de uma manhã cinzenta
Vamos seguir os pássaros?
Contar os ovinhos no ninho
Sobre todas as coisas que desejo acreditar
É que em algum lugar exista
Uma nova história pra se contar
Onde a maior beleza esteja intrínseca em nós
Como um segredo imortal
Para que ninguém a possa tocar
Nem apagar suas cores...


Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

2 comentários:

  1. Choqueiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, eita amiga que inspiração... clap clap clap... Bom dia Rose. Venho renovar o convite para participar do 9º Pena de Ouro, até a meia noite de hoje estarei recebendo as poesias. Caso não deseje participar da brincadeira como poetisa espero contar com a tua presença a partir do dia 12/07 para a votação. Um enorme beijo no coração

    http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo. Continua muito bem com seus textos, viajei bastante !!

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge