quinta-feira, 30 de outubro de 2014

É no Vazio...

A vida precisa do vazio: 
a lagarta dorme num vazio 
chamado casulo
 até se transformar em borboleta. 
A música precisa de um vazio chamado silêncio 
para ser ouvida.
 Um poema precisa do vazio da folha de papel em branco 
para ser escrito. 
É no vazio da jarra que se colocam flores. 
E as pessoas, para serem belas e amadas, 
precisam ter um vazio dentro delas.
 A maioria acha o contrário; 
pensa que o bom é ser cheio. 
Essas são as pessoas que se acham cheias
 de verdades, sabedoria e falam sem parar. 
São entediantes! 
Bonitas são as pessoas que falam pouco
 e sabem escutar. 
A essas pessoas é fácil amar. 
Elas estão cheias de vazio. 
E é no vazio da distância
 que vive a saudade.

Rubem Alves


4 comentários:

  1. Nossa... eu já tinha lido antes, mas é sempre comovente. Rubem Alves era um missionário, um messias, um Sidarta, sei lá...

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia esse poema, cheio de verdades. Adorei.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Excelente poema e quanta sabedoria nas palavras que o compõem! Obrigada pela partilha.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Querida Rose
    Hoje venho te trazer um abraço recheado de carinho. Você é uma pessoa especial e tenho por ti grande admiração. Minha gratidão pela oportunidade de conhecê-la e intensificar contigo laços de carinho.
    Beijos com grande afeto

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge