segunda-feira, 14 de julho de 2014

Onde Nasce o Sol

Hoje a saudade conversou comigo

Veio falar de você sem razão

Te encontrei por toda parte

Tropecei no meu desastre
Eu e a lua e a solidão

Amanhã bem cedo
Depois que o sol sorrir pro mundo
Eu vou chorar do outro lado
Sem ninguém
Sem você

Já estou indo
Embarco no próximo voo da meia noite
Perfeito pra recomeçar
Sem você
Vou ver que esse amor
Não era pra gente viver

E da pra ver
Que hoje estamos divididos
Tenho medo de não ter você comigo
Mas, ainda não sei o que é pior

Estou sentindo
Que estou te perdendo
Mas aos poucos vou me refazendo
  Vou lá pra onde nasce o sol
                                                                            Pra ver se aprendo
                                                                         a ficar só.


                                                                                           Letra de música: Bruninho e Davi

domingo, 13 de julho de 2014

Poeira Ao Vento


Eu fecho os meus olhos,

Apenas por um momento e ele já se foi
Todos os meus sonhos
Passam por meus olhos cheios de curiosidade
Poeira ao vento, tudo o que eles são é poeira ao vento
A mesma história de sempre
Apenas uma gota de água num mar sem fim
Tudo o que fazemos
Desaba sobre a terra, embora nos recusemos a ver
Poeira ao vento, tudo o que somos é poeira ao vento
Não fique esperando
Nada dura para sempre a não ser a terra e o céu
O tempo passará
E todo o seu dinheiro não poderá comprar outro minuto.
Poeira ao vento, tudo o que somos é poeira ao vento.
Poeira ao vento, tudo é poeira ao vento.



Tradução: Dust in the Wind 

quarta-feira, 9 de julho de 2014

AVATAR - I See You... Eu vejo você

Eu vejo você
Andando em um sonho
Eu vejo você
Minha luz nas trevas, respirando esperança de uma nova vida
Agora eu vivo através de você e você através de mim
Encantada
Eu orp em meu coração para que esse sonho nunca acabe
Eu me vejo através dos seus olhos
Vivendo a vida, voando alto
A sua vida ilumina o meu caminho para o paraíso
Então eu ofereço a minha vida como sacrifício
Eu vivo pelo seu amor
Você me ensina como enxergar
Tudo que é bonito
Os meus sentidos tocam seu mundo como eu nunca imaginei
Agora dou a minha esperança para você
Eu me rendo
Peço em meu coração para que este mundo nunca termine
Quando o meu coração não estava aberto
(e o meu espírito nunca livre)
Para o mundo que você me mostrou
Mas os meus olhos não podiam dividir
Todas as cores do amor e da vida cada vez mais
Cada vez mais...
A sua vida ilumina o meu caminho para o paraíso
Então eu ofereço a minha vida como sacrifício
Eu vivo pelo seu amor
E vivo pela sua vida
Eu vejo você

terça-feira, 8 de julho de 2014

Soneto da fidelidade

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento. 

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa dizer do meu amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinicius de Moraes

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Perdão aos Céus

Tenho nas mãos o espinho arrancado da rosa
Entre meus dedos escorre o sangue
Expurgado, nefasto e quente.
Só os céus podem me alcançar
Só ele tem a chave que me tranquei para sempre
Nesses silêncios mudos e atrozes
Devo à eternidade toda minha culpa
De um dia querer brilhar mais que o sol.



Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

sábado, 5 de julho de 2014

A Minha Poesia


Hoje não quero fazer poesia 
Falar das coisas que desgarram da alma 
Quando as letras saem 
A alma fica nua
E as estrelas não a pode cobrir
Quero apenas despir-me ao vento
Deixar que ele revire minhas páginas
Que me desfolhe 
Levando todas as frases
Que me deixe leve
Como uma canção nos seus ouvidos
Durma, anjo
Deixe que minha voz te transporte
À outra dimensão
Onde "la solitudine" não fotografe seus olhos
E os prenda  nas cortinas de uma manhã cinzenta
Vamos seguir os pássaros?
Contar os ovinhos no ninho
Sobre todas as coisas que desejo acreditar
É que em algum lugar exista
Uma nova história pra se contar
Onde a maior beleza esteja intrínseca em nós
Como um segredo imortal
Para que ninguém a possa tocar
Nem apagar suas cores...


Copyright © 2014 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

Google+ Badge