quarta-feira, 21 de março de 2018

Morri de verdades...


Certamente 
as mentiras 
têm um afago
 leve
A verdade
sempre solitária
canta
 seu próprio luto
quem chorará 
com ela?
os muros da cidade?
ou as lápides 
 frias que cobrem 
seu sorriso?
 À tez da minha
força
deixo intercaladas
as poucas
palavras
que já não falo
guardo
das coisas poucas 
no chão 
uns versos
coisas breves
espalhadas
sem importância
Perderam-se
o encanto 
 vagam
perdidas 
no tempo
morreram
pelo encanto
que tinham
morreram
ocultas
pelas mentiras
e morreram 
pela magestosa
beleza
do simples 
ser
e dos muitos
que morrem
de mentiras
eu Morri... 
Morri de verdades
***


22/03/2018

Copyright © 2018 Rose Sousa.Todos os direitos reservados. Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem as devidas permissão do autor.

2 comentários:

  1. Linda poesia, blog lindo demais!
    Adoro essa canção, "Say Something."

    ResponderExcluir
  2. Lindíssimo seu blog, versos lindos, parabéns

    ResponderExcluir

"São os sentimentos e não o intelecto que determinam as opiniões. " Seja bem vindo!

Google+ Badge